O sistema de defesa do nosso corpo é composto em síntese por dois pólos: o da imunidade e o da alergia. As doenças alérgicas são doenças de hipersensibilidade causadas por um aumento da atividade do pólo da alergia.

A Imunologia consiste em estudar e tentar induzir o equilíbrio imunológico através de terapias, que são orientadas por testes realizados em cada paciente. Segundo a Academia Americana de Alergia, Asma e Imunopatologia e a Organização Mundial de Saúde, a Imunoterapia é a única terapia que pode tentar curar alergia em um paciente.

Para o tratamento da alergia, a Imunoterapia é composta de três etapas:

– Primeira e segunda etapas – Fase imediata e intermediária com 13 séries:

. Nasal: um jato nasal, uma vez ao dia;

. Injetável: uma a duas vezes por semana.

– Terceira etapa – Fase tardia de manutenção e reforço da imunoterapia com seis séries:

. Nasal: uma a três vezes por semana;

. Injetável: uma vez por semana, de 15 em 15 dias até uma vez por mês.

Para o tratamento de infecções de repetição, a Imunoterapia estimula o sistema imune contra um específico microorganismo responsável por uma infecção. O tratamento tem duração semelhante do tratamento da alergia (método do Prof. Convit).