Criada em 03 de outubro de 2014, a ASAS – Associação de Saúde e Sustentabilidade nasceu com o propósito de oferecer gratuidade de consultas e procedimentos e tratamentos, a baixo custo em relação ao mercado, garantindo formas acessíveis de atendimento médico clínico, testes alérgicos, exames respiratórios e imunoterapia às comunidades mais carentes.

Com foco na imunologia e alergia, o projeto Respire com ASAS se debruça em potencializar esta área da medicina que estuda as respostas do organismo para fortalecer a imunidade, ou seja, proteção contra as doenças, reforçando assim a prevenção e evitando o grande problema de hospitais superlotados com epidemias. A asma e a rinite alérgicas, por exemplo, estão entre as doenças que mais causam ausência na escola e prejudicam o desempenho educacional de crianças e adolescentes, assim como é um dos maiores motivos de ausência do adulto no trabalho afetando sua produtividade, e ainda, causando filas nos hospitais.

É neste contexto que nasce a ASAS, que rapidamente recebeu do Ministério da Justiça o título de OSCIP – Organização Social de Interesse Público. Com uma missão importante em relação à imunologia na saúde pública e com a finalidade principal de desenvolver programas para promover à saúde e bem-estar social, fortalecer o voluntariado, ampliar o modelo de gestão qualificada em saúde, pesquisas e parcerias com outros órgãos da área da saúde e de ensino, visando o desenvolvimento econômico sustentável e a assistência social.

É desta inspiração que o projeto ASAS foi criado, a partir do sonho de seu idealizador, o médico Thiago Luiz Morais de Souza Bandeira e pela história e incentivo do Prof Luiz Werber-Bandeira. Com formação na Santa Casa, dentro de um ambiente de interesse público e do trabalho no setor privado na Clínica Imunoderm, que a equipe se motivou a unir essas duas pontes de atuação na medicina para extrair o melhor de dois cenários tão opostos e criar um modelo de gestão mais eficiente que pudesse unir saúde e social.

Os médicos que atuam no projeto ASAS são os mesmos que prestam serviços na Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro e na clínica de alto padrão, Imunoderm, padronizando assim o mesmo protocolo de atendimento para todas as classes sociais.

Para Thiago Bandeira, conjugar a eficiência de um lado da gestão na área de da saúde com processos de excelência da clínica, com a tradição em saúde social da Santa Casa e oferecer o conhecimento técnico científico que ambas compartilhavam para a comunidade que não consegue ter acesso a tratamentos de saúde de qualidade.